terça-feira, 25 de novembro de 2008

Poema Improvisado

Ontem, fiz um programa com Gabriel, O pensador. Sempre gostei das músicas, mas ontem fui apresentado à poesia. Peguei uma emprestada pra postar.


CÉU DA BOCA

é que um beijo vale mais que mil palavras e eu tenho tanta coisa aqui pra te dizer
o silêncio fala tudo e não diz nada e o silêncio fica imenso sem você
o silêncio tanto agride como agrada e o meu lábio faz silêncio pra te ver
um lábio sabe mais que um sábio diz saber
a língua lambe mas não sabe o que dizer
a lábia fala mas não faz acontecer e o silêncio fica imenso sem você
e você pudesse vir, se você pudesse ver aqui dentro,
onde o tempo não soprou o vento que faz esquecer
um lábio vale mais que muita lábia e o meu lábio lambe os beiços por você
o mel da boca adoça mas engasga
o céu da boca engole trovoadas
a língua fala mais que mil palavras melada, molhada, calada
vem aprender, deixa a vida ensinar
se a vida não souber, a gente pode improvisar
é que a vida ensina mais a quem deixa ela falar
deixa a vida em si ensinar, deixa eu te beijar.(...é que um beijo...)

Um comentário:

Vanessa disse...

Acompanhei o programa e também gostei muito do poema que ele leu do livro diário noturno...vou até pedir de amigo sencreto...
Beijos